#2anos

É bom beber e usar drogas? SIM. Nunca disse que não era. Se fosse ruim não teríamos ninguém fazendo. Apenas os bobalhões. Por anos gastei dinheiro com isso. Não tive tempo de pensar no futuro e muito menos me planejar para pensar: “Como eu estarei daqui a alguns anos?”. Essa pergunta eu me fiz aos 38. Olhei tudo que estava bagunçado a minha volta e comecei arrumar. Foram mais de vinte anos bebendo, me divertindo, de ressaca, virando a noite, fazendo sexo, muito sexo e só queria diversão. Enfrentar a realidade é fácil careta? A gente aprende. Sóbrio eu consegui me tornar uma pessoa melhor. Por conta da vida louca ganhei o HIV. Faz um ano e meio que me trato, um ano indetectável e ontem ao pegar meu exame de sangue periódico ouvi da Dra @cydiasouza: “seus exames estão ótimos! Resultado da sua life style.” Antes de ouvir a boa notícia e entrar no consultório fui parabenizado por um paciente dela que é meu leitor e me agradeceu por falar com leveza sobre um assunto tratado por tanto medo e preconceito. Posso estar passando por um momento de aperto de grana mas ter saúde, estar limpo e poder ajudar outras pessoas é o maior presente que ganhei nesses dois anos sem álcool e drogas. É óbvio que não posso deixar de esquecer que fiquei gato pra caramba. Faço sucesso! E você o que está esperando para dar o ponta pé inicial para a sua nova vida? #hiv #sorpositivo #sarampo #vacinação #sus #brasil #aids #fightprejudice #intransmissible #intransmission #indetectable #indetectável #intransmissível #prep #pep #preconceito #informação #combateaopreconceito #na #aa #rehab #controle #eita

Vergonha de ir ao médico?

Hoje o meu papo com a Dra Cydia é sobre a resistência que algumas pessoas têm em procurar um médico especialista para analisar se tem ou não algum tipo de IST (Infecções Sexualmente Transmissíveis). Na nossa conversa cito o meu próprio exemplo. Quando eu era mais jovem sempre pensava: “O vão pensar de mim?” Pura bobagem.

Seis em cada dez homens têm vergonha de ir ao médico.

Vergonha de ir ao ginecologista! O que fazer?

DOAÇÃO DE SANGUE + ADESÃO + USO DE ÁLCOOL E DROGAS

Eu e Dra Cydia conversamos sobre doação de sangueadesão ao tratamento e a importância do soropositivo não fazer uso de drogas e álcool.

O uso de drogas é considerado um comportamento de alto risco para a infecção pelo HIV. Os usuários de drogas injetáveis podem se infectar quando usam a mesma seringa com outros. Mesmo as pessoas que não se injetam drogas mas as consomem de outra maneira podem se infectar por meio de relações sexuais sem preservativos. Diversos estudos têm mostrado que as pessoas sob efeito do álcool freqüentemente se envolvem em relacionamentos sexuais sem proteção.

Qual a relação entre uso de drogas e AIDS?

 

Em breve novos posts

Estou num momento intenso de trabalho com dois projetos musicais (@donasoficiais e @francinneoficial) e estou sem tempo de publicar novos posts. Aproveite esse meu momento ausente para vasculhar o meu blog de cabo a rabo. Tem muitas informações importantes aqui para você. Compartilhe também. A gente juntos pode salvar vidas.

Até breve!